Conecte-se conosco

Cotidiano

Estudante de 18 anos obtém a maior pontuação de matemática do Enem 2020 entre 2,7 milhões de candidatos

Publicado

em


Gabriel Telles tem 18 anos e é recém-formado no ensino médio, ele acertou todas as questões de matemática do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2020 e fez 975 pontos nesta etapa da avaliação, a maior nota entre os 2,7 milhões de candidatos. Embora tenha tido um desempenho de destaque, Gabriel não pretende se inscrever no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), programa que permitiria usar sua para ingressar em uma universidade pública.

O que o estudante quer de verdade é continuar cursando engenharia aeroespacial no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), em São José dos Campos SP. Em 2021, o estudante também foi selecionado em um dos vestibulares mais concorridos do Brasil (são mais de 160 candidatos para 1 vaga). “Eu tinha muita expectativa de passar no ITA, porém não sabia se conseguiria passar direto, sem ao menos um ano de cursinho. Em meus estudos, não foquei no Enem, mas acabei gabaritando matemática” diz.

No Colégio Objetivo Integrado (SP), onde Gabriel estudou como bolsista durante o ensino médio, ele fazia aulas de preparo para olimpíadas de exatas. Já era uma maneira de ter acesso a explicações e estudos de matérias mais avançadas. Nestas competições, o estudante chegou a ganhar 26 medalhas: 1 prata na Olimpíada Brasileira de Química, 3 outros na Olimpíada Brasileira de Física e 1 bronze na Olimpíada Internacional de Física 2019. “Eu estudava basicamente o dia todo na escola, das 7h da manhã às 8h da noite. E quando chegava em casa lia mais um pouco. Sempre quis ir mais a fundo, aprender mais sobre o que era mais difícil”, conta.

Gabriel revelou que, desde a infância, é apaixonado por foguetes. “Meu pai comprava aquelas enciclopédias infantis, e por dia eu lia um volume inteiro. Amava ir ao planetário do Ibirapuera”. O hobby virou questão séria no ITA: Gabriel já está há um mês cursando engenharia aeroespacial. Atualmente, ele mora no alojamento da faculdade e acompanha as aulas virtuais, no seu quarto. Somente as atividades militares são presenciais. Gabriel ainda é participante de projetos voluntário de trabalho no ITA. Ele integra a equipe do cursinho popular Alberto Santos Dumont, voltado à alunos em situação vulnerável.

“O objetivo é ajudar 700 adolescentes do Vale do Paraíba a entrarem universidades de qualidade ou em escolas federais. Eu ajudo na organização dos calendários, na formulação de cartilhas e nas explicações de como funcionam o Enem e o Sisu”. Depois de se formar, Gabriel planeja participar do desenvolvimento da indústria aeroespacial brasileira. E, mais uma vez, já pensa em ir além: quer emendar a graduação ao mestrado e doutorado.


Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ Acessadas da Semana